No hate. No violence
Races? Only one Human race
United We Stand, Divided We Fall
Radio Islam
Know Your enemy!
No time to waste. Act now!
Tomorrow it will be too late

English

Franç.

Deutsch

Arabic

Sven.

Español

Portug.

Italian

Russ.

Bulg.

Croat.

Czech

Dansk

Finn.

Magyar

Neder.

Norsk

Polski

Rom.

Serb.

Slov.

Indon.

Türk.
Uma declaração sensacional dos Judeus Fiéis à Torah
a 30 de setembro de 1997,
no New York Times


"Usando sua nova política atéia de exílio, eles [os Sionistas] provocaram e aumentaram o anti-semitismo na Europa que levou à Segunda Guerra Mundial... O boicote mundial contra a Alemanha em 1933 e a posterior declaração aberta de guerra contra a Alemanha iniciados pels líderes sionistas e pelo Congresso Mundial Judaico enfureceram Hitler, que assim ameaçou destruir os judeus..."


Citação: = Rabino Schwartz, New York Times, 30 de setembro de 1997! 
Facsímile: = Daily Express, Londres, 24 de março de 1933!



 

 

dxp1.gif (4615 Byte)



"JUDÉIA DECLARA GUERRA À ALEMANHA - JUDEUS DE TODO O MUNDO UNIDOS EM AÇÃO. BOICOTE DAS MERCADORIAS ALEMÃS."

 (Daily Express, 24 de março de 1933)

Assim foi como os líderes sionistas iniciaram a II Guerra Mundial de acordo com revelações impressionantes dos Judeus Fiéis à Torah.



 
 

The New York Times

30 de setembro de 1997

 

"De acordo com a  Torah, nós devemos declarar que os verdadeiros judeus se opõem a estes atos: pedidos para, investigações de, acusações e exigências contra a Suíça, (bancos, governo e instituições) ou qualquer nação. Nós não pegaremos qualquer dinheiro ou propriedade daí resultante. Certamente nós nos opomos a ameaças de boicote, táticas coercivas, insultos e intimidação. 

Nós sabemos que, durante a guerra, a Suíça foi um porto seguro para milhares de judeus, incluindo aqueles admitidos de países vizinhos ocupados, e que os judeus viviam lá pacificamente. Além disso, a Suíça e a Suécia providenciaram - correndo grande risco - safe houses em Budapeste que abrigaram 100.000 Jews. 

 

A CRENÇA E O ENSINAMENTO DA TORAH DURANTE O EXÍLIO  

We have been forsworn por Deus para "não entrar na Terra Santa como um corpo antes do tempo predestinado", "não se rebelar contra as nações", ser cidadãos leais, nada fazer contra a vontade ou a honra de uma nação, não procurar vingança, discórdia, restituição ou compensação; "não deixar o exílio antes do tempo." Ao contrário, nós devemos ser humildes e aceitar a punição do exílio. Violar os juramentos resultaria em "sua carne será tornada caça como o cervo e o antílope na floresta," e a redenção será adiada. (Tratado do Talmud  Ksubos 111).Violar os julgamentos não é apenas um pecado, é uma heresia porque vai contra os fundamentos de nossa Crença. 

Antes de o Todo-Poderoso nos dar a Terra Santa 3268 anos atrás, Ele estipulou estas condições: Se obedecermos à Torah, é nossa; se não, seremos expulsos. Nós pecamos, e fomos exilados da terra "Umipnay chatoenu golenu mayartsenu". Apenas através de arrependimento completo o Todo-Poderoso sozinho, sem qualquer esforço ou intervenção humanas, vai nos redimir do exílio. Isto será depois de o Deus enviar o profeta Eliyu e Moshiach que irão fazer os judeus excutarem arrependimento completo. Neste tempo haverá paz universal. 

Qualquer sofrimento no exílio é punição divina e não devemos fazer nada sobre isso por nossa conta porque as nações onde sofremos são apenas instrumentos da raiva de Deus por nossos pecados (texto em hebraico aqui). A Torah nos ensina como sobreviver durante o exílio (texto em, hebraico aqui) através de sermos humildes, (not vindictive, demanding or vengeful). A Torah nos dá um exemplo disso e diz que no oceano se deve ir debaixo da onda (Tratado do Talmud Yevomus 121). Nós temos que aceitar a punição; se formos contra ela, sofreremos mais. O único modo de aliviar o sofrimento durante o exílio é através do arrependimento. Nós devemos corrigir nossos caminhos e rezar para que Deus não nos puna novamente. 

O povo judeu ficou fiel à Crença por mais de 1800 anos e lidou com os problemas do exílio de acordo e jamais pediu por coisas tiradas deles até o advento do Sionismo, 100 anos atrás. 

 

A POLÍTICA DE EXÍLIO SIONISTA  

Os Sionistas não acreditam que os judeus são uma  nação especial (texto em hebraico aqui), mas dizem que os judeus são um povo nacionalista, uma nação como todas as nações, e que podem resolver seus problemas através de seu próprio poder (texto hebraico aqui) usando a palavra de ordem "Nunca Mais!" Eles dizem que nós judeus fomos exilados porque tínhamos um exército fraco e sofremos no exílio porque não nos levantamos fisicamente e politicamente, não falamos alto, sem vergonha, deixamos que nos enganem e não exigimos restituição. Eles afirmam que com um exército forte podemos nos retirar do exílio.Usando sua nova política atéia de exílio, eles provocaram e aumentaram o anti-semitismo na Europa que levou à Guerra Mundial e à destruição dos judeus europeus. Todos os grandes rabinos haviam avisado das terríveis conseqüências da heresia sionista. A mesma política de exílio causou problemas no Oriente Médio onde os judeus tinham vivido pacificamente com os árabes até o advento do Sionismo. Agora as mesmas táticas estão sendo usadas contra os suíços e outras nações.

O ato isolado de procurar compensação e restituição de uma nação - mesmo sem ameaças - provoca anti-semitismo, quer eles recebam ou não o que querem. O anti-semitismo é um fenômeno que serve ao objetivo primário do Sionismo - aumentar a imigração para o seu estado. Isto é evidenciado pelo fato de que toda a campanha contra os suíços foi iniciada no Estado sionista por Avraham Burg, chefe da Agência Judaica (a organização sionista que promove a imigração ao Estado sionista).

 

CHUTZPAH SIONISTA  

Como puderam os líderes sionistas e o Congresso Mundial Judaico (uma importante organização sionista) pedir propriedade judaica? O boicote mundial contra a Alemanha em 1933 e a posterior declaração aberta de guerra contra a Alemanha iniciados pels líderes sionistas e pelo Congresso Mundial Judaico enfureceram Hitler, que assim ameaçou destruir os judeus. Então a Conferência de Wannsee, de janeiro de 1942, decidiu o destino dos judeus, e o sofrimento de verdade começou. Os sionistas também recusaram e bloquearam esforços de salvamento e suprimentos de comida durante a guerra. Seu lema era "Rak B'Dam (Apenas com sangue conseguiremos a terra)" 

 

NÓS DECLARAMOS 

* O Estado Sionista ou qualquer organização sionista, ou uma que se auto-dneomina "Conselho Ortodoxo Mundial" e qualquer indivíduo envolvido neste tema não representa os Judeus fiéis à Torah.

* Os judeus fiéis à Torah pedem que os políticos envolvidos com o assunto parem de lidar com isso.

 

NÓS AQUI PROCLAMAMOS:

O Sionismo é uma heresia, e os verdadeiros judeus não são contaminados pelo Sionismo. Judeus verdadeiros não se envolvem com as atividades sionistas. De acordo com a Torah, não nos é permitido insultar, humilhar ou dominar outro povo.

* Toda terra deve ser devolvida à nação palestina, e outras terras ocupadas devem ser devolvidas à Síria e ao Líbano.

* Políticos sionistas e seus companheiros de viagem, mesmo se aparentarem religiosidade, não falam pelo povo judeu. De fato, a conspiração sionista contra a tradição e lei judaicas tornam o Sionismo e todos os seus feitos e entidades os arqui-inimigos do povo judeu!


AMERICAN NETUREI KARTA

AMIGOS DE JERUSALEM


Rabbi Schwartz - P.O.B. 1030, New York, NY 10009 









"Israel como um Estado judeu constitui um perigo não apenas a si mesma e a seus habitantes, mas a todos os judeus, e a todos os povos e Estados do Oriente Médio e além."

- Prof. Israel Shahak, judeu e fundador da Liga Israelense de Direitos Humanos


Palestine banner
Viva Palestina!

Latest Additions - em Português

A Entrevista do General Remer
Um dos mais famosos comandantes militares da II Guerra Mundial

Quem controla o Brasil - sionismo na presidência

A conspiração Sionista - para dividir os estados Árabes em pequenas unidades

Fotos   

Herman Rosenblat, um – verdadeiro – cara de pau!    


Iraq under Jewish occupation
Iraq - guerra e ocupação


Rabino defende genocídio do povo palestino

A vez do Irã

Um Complô contra a Radio Islam

Massacre em Gaza - A bestialidade judeo-israelita
Por Alfredo Braga

O que é o Revisionismo?
 

"Se eu fosse um líder árabe nunca assinaria um acordo com Israel. É normal; nós tomamos o país deles."

- David Ben-Gurion, Primeiro-Ministro de Israel


Citações - sionismo

Os Judeus Khazares
Por Dr. Alfred M. Lilienthal


Rabino defende Holocausto Iraniano
“devemos orar pela destruição do Irã”

O poder oculto - De onde nasce a impunidade de Israel
Por Manuel Freytas

Down with Zio-Apartheid
StopJewish Apartheid!

Sobre a influência sionista no Brasil: Judeus no Brasil

As vitórias do revisionismo
Por Professore Robert Faurisson

The Jewish hand behind Internet The Jews behind Google, Facebook, Wikipedia, Yahoo!, MySpace, eBay...

Islamofobia = Propaganda Sionista

Um olhar para o o poderoso Lobby judeo - Por Mark Weber

The Founding Myths of Modern Israel
Garaudy: "Os Mitos fundadores"


A Lavagem de Dinheiro das Drogas Pelos Judeus
Maior jornal Israelense Ma'ariv revela!

No assunto do rancor judaico à Cristandade - Por Israel Shahak

Racismo Judaico contra Não-Judeus conforme expresso no Talmud

Reel Bad Arabs - Revealing the racist Jewish Hollywood propaganda

Sobre "O Relatório Leuchter"

The Founding Myths of Modern Israel
Shahak: "Storia ebraica"

O Holocausto negro 
“O comércio de escravos estava nas mãos de judeus”

Protocolos dos Sábios de Sião

Videos - Importante coleção
 

Talmud unmasked
A Verdade Sobre o Talmud

O Talmud Desmascarado

Caricaturas

Ativismo! - Participa na luta!